Sintomas da Diabetes Tipo 1


Diabetes Tipo 1 ocorre quando o pâncreas não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina, pois as células beta, responsáveis pela produção do hormônio, são destruídas pelo próprio sistema imunológico do paciente.

A insulina é o hormônio responsável pelo transporte da glicose, o “combustível” do nosso organismo, até as células, onde a glicose é transformada em energia. Com a produção deficiente de insulina, a taxa de glicemia fica muito elevada.

A causa da Diabetes Tipo 1 é, em geral, genética e associada também a fatores externos, como infecções. Devido ao caráter genético, a doença costuma se apresentar desde a infância ou adolescência, mas os diagnósticos podem ser feitos até a vida adulta. A doença não é necessariamente transmitida dos pais para os filhos.

Diferenças entre Diabetes Tipo 1 e 2

Muitas pessoas não entendem as diferenças entre os Tipos de Diabetes. Embora o princípio seja o mesmo, isto é, excesso de glicose e falta ou mau funcionamento de insulina, a causa, o tratamento e até mesmo os Sintomas da Diabetes Tipo 2 e da Tipo 1 podem ser diferentes.

Confira as diferenças entre Diabetes Tipo 1 e Diabetes Tipo 2 abaixo:

 Diabetes Tipo 1Diabetes Tipo 2
CausaIncapacidade do pâncreas de produzir quantidade suficiente de insulina.Mau funcionamento da insulina produzida no corpo.
DiagnósticoEm geral, é feito após o surgimento dos sintomas.Pode ser feito antes do surgimento dos sintomas, ou quando há a pré-diabetes.
Faixa etáriaCostuma surgir na infância ou adolescência, mas também pode ser diagnosticada na vida adulta.É mais frequente em adultos e idosos, mas pode surgir também em crianças e adolescentes.
Aplicação de insulinaOs pacientes precisam de doses diárias de insulina.A insulina pode ou não ser necessária, de acordo com a gravidade do caso. Às vezes, basta uma dieta saudável e prática de atividades físicas.
PrevençãoDevido ao caráter genético da Diabetes Tipo 1, ela não pode ser prevenida.Pode ser evitada com uma dieta saudável e prática regular de atividades físicas.
Ocorrência5 a 10% dos pacientes com diabetes têm o tipo 1.Aproximadamente 90% dos pacientes com diabetes têm o tipo 2.

Sintomas da Diabetes Tipo 1

Os Sintomas da Diabetes Tipo 1 incluem:

  • Necessidade de urinar muito frequente
  • Fome constante e excessiva
  • Sede constante e desidratação
  • Perda de peso, que pode ocorrer juntamente à fome excessiva
  • Fraqueza
  • Cansaço extremo
  • Estresse
  • Mudanças de humor
  • Vômito e náusea
  • Visão prejudicada
  • Infecções diversas
  • Feridas que demoram a cicatrizar

Com o baixo nível de insulina, é possível que as células não consigam a quantidade de glicose necessária para produzir toda a energia que o corpo precisa. A saída que o organismo encontra para gerar energia, nesse caso, é quebrar a gordura e músculo do corpo.

Esse processo causa não só o emagrecimento do paciente, mas também uma outra condição chamada Cetoacidose Diabética. Trata-se de um desequilíbrio no organismo que ocorre quando a gordura é utilizada para produzir energia, gerando corpos cetônicos que entram na corrente sanguínea.

Os sintomas da cetoacidose diabética são:

  • Pele quente, ressecada e avermelhada
  • Perda de apetite
  • Dor abdominal
  • Vômitos
  • Mau hálito ou hálito cetônico
  • Respiração acelerada e profunda
  • Sonolência ou agitação
  • Dificuldade para acordar
  • Confusão
  • Coma

Causas da Diabetes tipo 1

O mau funcionamento do pâncreas está ligado às causas da Diabetes tipo 1. Isso ocorre porque o órgão para de produzir insulina, pois as próprias células do organismo atacam as células betas do pâncreas. Dessa forma, a glicose não é absorvida pelo corpo, por isso há um acúmulo desta substância no sangue.

Porém, esse não é o único motivo para o desenvolvimento da enfermidade. A pancreatite, que é a remoção de 90% do pâncreas ou lesões ao mesmo, também pode colaborar para o quadro.

Outra causa da Diabetes tipo 1 pode ser o uso recorrente de antipsicóticos, antirretrovirais, esteroides ou tiazidas. Esse é um caso mais raro, porém, há possibilidades de interferir na glicemia de uma pessoa.

Há também doenças que podem contribuir para o surgimento da diabetes tipo 1. Entre elas podem ser citadas: fibrose cística, câncer de pâncreas e hemocromatose. Seja qual for a causa da diabetes, o mais importante é fazer o acompanhamento com um especialista.

 

Diagnóstico de Diabetes tipo 1

Para confirmar o diagnóstico de Diabetes tipo 1, em geral são recomendados 3 exames principais. Eles devem ser prescritos pelo médico e apenas o profissional da saúde poderá afirmar a presença da enfermidade. Eles são:

  • Glicemia de jejum
  • Hemoglobina glicada (HbA1c)
  • Curva glicêmica

Quando a Glicemia de jejum apontar índices acima de 100 mg/dL, é um sinal de alerta.  Quando há o resultado de 2 Glicemias de jejum com valores além de 126 mg/dL, é um diagnóstico de Diabetes tipo 1.

Para a Hemoglobina glicada (HbA1c), o valor próximo do limite é de 5,7% e 6,4%, que pode indicar pré-diabetes. Já quando for maior ou igual a 6,5%, indica a presença de diabetes.

Uma Curva glicêmica além de 200 mg/dl depois de 2 horas do consumo de 75g de glicose também é um  indicativo da doença.

Tratamento para Diabetes tipo 1

Para tratar corretamente a Diabetes tipo 1, é preciso fazer uso diariamente de insulina. Ela pode ser administrada em comprimidos ou injeções, de acordo com a orientação feita pelo médico.

A dose adequada é vista a partir da evolução da doença. Essa medicação é feita para estabilizar os índices de açúcar na corrente sanguínea. O ideal é estar entre 70 mg/dL e 130 mg/dL nas medições antes de cada alimentação e abaixo de 180 mg/dL, depois que o paciente consumir sua refeição .

O tratamento da doença também inclui uma mudança de hábitos. Para viver bem com diabetes é necessário: praticar atividades físicas leves (como corrida, caminhada ou natação), consumir o mínimo possível de açúcar e evitar carboidratos.

Ao realizar esses cuidados, o paciente tem menos chances de ser acometido por complicações da diabetes, como: má circulação, dificuldades na cicatrização de feridas, insuficiência renal e problemas de visão.

Se você possui os sintomas da Diabetes Tipo 1, não hesite em procurar orientação médica. Quanto mais cedo a doença for tratada, menores serão os riscos para o aparecimento de complicações sérias.

Para não ter dúvidas sobre a presença da enfermidade faça os  Exame para detectar Diabetes e comece o quanto antes um tratamento.

 Gostou deste artigo? Leia também:


Esta artigo foi útil?

Artigos Relacionados

Deixe Um Comentário?