Bebidas e diabetes: diabéticos podem beber álcool?


Quando se tem diabetes, as bebidas e alimentos são uma preocupação constante. Alguns hábitos, que antes eram normais, precisam ser abandonados para conviver bem com a doença. Com isso surge a dúvida: afinal, diabéticos podem beber álcool?

Entenda melhor como as bebidas alcoólicas agem no organismo e veja a relação do álcool com os níveis de glicoses.

Qual a ação do álcool no corpo?

Para saber se diabéticos podem beber álcool é necessário compreender a ação desses drinques no organismo. O processo é igual para todos os metabolismos, mas pode ser ainda mais prejudicial para o diabético.

Quando o paciente ingere a bebida, o teor alcoólico é absorvido imediatamente pelo corpo. Logo, ele vai direto para a corrente sanguínea e segue em direção ao fígado, que é o órgão responsável pela filtragem do sangue.

Em cerca de 2 horas, o fígado consegue eliminar o álcool presente em uma dose da bebida. Porém, se durante este intervalo o paciente ingerir doses a mais, o álcool permanece na corrente sanguínea, deixando a pessoa bêbada.

Ao consumir mais bebidas do que o fígado consegue filtrar, o corpo tenta eliminar essas toxinas por meio de reações como o vômito ou o sono. Essa segunda forma é perigosa, pois pode levar à comas a até mesmo à morte.

A bebida interfere na diabetes?

Quando o álcool chega ao fígado, o órgão pode ficar com muitas funções simultâneas. Isso ocorre porque o fígado também controla o nível de açúcar no sangue. Esse processo recebe o nome de glicogenólise.

Na prática, ao que acontece é que quando a glicose fica abaixo do normal, o fígado libera uma porcentagem de suas reservas de açúcar na corrente sanguínea. Logo, é possível equilibrar a glicemia.

Contudo, quando o diabético consome bebidas alcoólicas demais, o órgão fica sobrecarregado com a tarefa de eliminar o álcool. Sendo assim, ele começa a falhar na regulação do nível de açúcar no organismo. Esse quadro pode levar a uma grande queda da glicose, que origina a hipoglicemia.

Há outro problema para entender se os diabéticos podem beber álcool, que é o nível calórico dos drinques. Em geral, as bebidas alcoólicas possuem calorias em excesso. Logo, a ingestão frequente amplia as chances de obesidade e sobrepeso. Estes são fatores que agravam a diabetes, impedindo o seu controle.

Diabéticos podem beber álcool?

Sim, os diabéticos podem beber álcool socialmente e com moderação. Por isso é importante saber como as bebidas são processadas pelo organismo e tomar os cuidados necessários.

Para não ter problemas durante sua diversão, verifique se a sua diabetes está controlada e que não há presença de problemas de saúde que podem ser agravados pelo álcool, como: colesterol alto, AVC, doenças oculares, lesões nos nervos ou  doenças no pâncreas e no fígado.

De acordo com a Sociedade Americana de Diabetes, a ingestão máxima das bebidas alcoólicas deve ser:

  • Mulheres: 1 dose por dia;
  • Homens: 2 doses por dia.

Uma dose de bebidas equivale a: 360 ml de cerveja (uma lata), 150 ml de vinho (uma taça) e 45 ml de drinques destilados. Porém, é preciso incluir as bebidas doces (como cerveja e vinhos suaves) na contagem diária de açúcares e carboidratos.

Sendo assim, a conclusão é que diabéticos podem beber álcool, contanto que seja de forma moderada. Não beba com o estômago vazio ou quando as taxas de glicose estiverem baixas. Para continuar hidratado, intercale a bebida com água e verifique seus índices de glicose após beber e na manhã seguinte.

Gostou do artigo? Então confira também 7 mitos e verdades sobre diabetes.


Esta artigo foi útil?

Artigos Relacionados

Deixe Um Comentário?