Beneficiários

O perfil socioeconômico das famílias carentes

As famílias carentes e desamparadas, incluídas no público-alvo desta Campanha, têm em comum:

  • desemprego, sub-emprego ou emprego informal;
  • vivem de “bicos” e/ou da ajuda de amigos e parentes;

 

  • possuem baixíssimo nível de instrução;
  • estão desinformadas e confusas a respeito do Diabetes Juvenil e das suas complicações graves e/ou “informadas”  apenas pelo “ouvi dizer que..”;
  • estão desmotivadas, descrentes de tudo, e de certo modo conformadas com esse estado de coisas, chegando até mesmo a duvidar da qualidade e/ou da disponibilidade regular da insulina dispensada nos Postos de Saúde (havendo estoque), deixando de requisitá-la;

 

  • estão passando necessidades básicas na forma de alimentos, bebidas (leia-se fome), artigos de higiene, gás, geladeira, conseqüentemente, não estão realizando a dieta para a criança ou jovem portador de diabetes tipo 1, tornando-os vítimas das complicações graves na saúde (leia-se internações freqüentes, aflição, sofrimento,etc.);
  • falta de amor, compreensão e apoio entre os familiares, famílias desagregadas, abaladas psicologicamente (leia-se mães desesperadas em depressão, pais omissos, crianças e jovens rebeldes/revoltados se recusando a realizar o tratamento médico prescrito);
  • estão excluídas socialmente; 
  • sofrendo discriminação nas escolas, não recebendo a merenda dietética.